UOL CriançasNovidades - UOL Crianças

Visual do site
  • Picolé
  • Camuflado
  • Neon
  • Jardim
  • Guloseimas
  • Balões

03/09/2010 - 19h51 / Atualizada 03/09/2010 - 19h54

Estrelado por menino super-herói, "Mutante Rex" estreia domingo (5)

DENISE DE ALMEIDA
Colaboração para o UOL Crianças

  • Um dos poderes do garoto Rex é conseguir transformar<br> suas próprias pernas em motocicletas velozes e estilosas

    Um dos poderes do garoto Rex é conseguir transformar
    suas próprias pernas em motocicletas velozes e estilosas

Depois de um acidente gigantesco que transformou vários humanos do mundo inteiro em criaturas monstruosas, o garoto Rex descobre que ganhou poderes muito especiais em "Mutante Rex", desenho animado que estreia neste domingo (5), no canal pago Cartoon Network.

Além de poder transformar suas próprias pernas em motocicletas velozes e suas costas em potentes turbinas quando bem entende, Rex agora consegue controlar monstros, chamados de E.V.O.s (Organismos Exponencialmente Variados, em português), que aterrorizam a população mundial. O detalhe é que esse herói é apenas um garoto de 15 anos que, como todos da sua idade, está a fim de diversão. Então, podem esperar que vem confusão por aí.

Tudo começa após o acidente misterioso, quando máquinas microscópicas chamadas nanites se juntaram a quase tudo o que é vivo e transformou algumas pessoas em terríveis E.V.O.s. Rex também é um E.V.O., mas de um tipo especial, capaz de controlar os seres malignos.

Exatamente por isso, Rex foi escolhido pela organização secreta Providência como uma "arma especial" para combater os monstros mutantes. Mas não vai ser fácil conciliar os superpoderes do garoto com os problemas normais de alguém que tem 15 anos.

Apesar da difícil missão, Rex pode contar com a ajuda de algumas pessoas: o inseparável Macaco Haha, um chimpanzé inteligente; o Agente Seis, seu mentor e um dos seis homens mais perigosos do planeta; a brilhante cientista Doutora Holly; e Noah, seu amigo sem poderes.

A série, escrita pelos mesmos criadores de "Ben 10", será exibida aos domingos, às 18h, com reprises às terças, dentro do bloco "Heróis", a partir das 19h. Veja abaixo um trecho do novo desenho e leia entrevista exclusiva com John Fang, que participa da criação de "Mutante Rex", além de ter trabalhado em "Ben 10: Força Alienígena" e "O Batman".  


Entrevista
UOL CRIANÇAS - De onde vem seu interesse por desenhos animados?
JOHN FANG -
Assim como a maioria das crianças, eu adorava assisti-los, desde quando eu consigo lembrar. Eu também desenho o tempo todo.

UOL CRIANÇAS - Quando era criança, você gostava de assistir desenhos animados? Se sim, qual era o seu gênero favorito (aventura, ação, comédia)?
JOHN FANG - Era um grande fã de comédias e os clássicos "Looney Tunes" foram e ainda são os melhores.

UOL CRIANÇAS – Quando você começou a trabalhar em animação? E como foi seu trabalho com histórias em quadrinhos?
JOHN FANG - Comecei com animação em 1996. Eu trabalhei em quadrinhos de 1994 a 1996. Gosto muito de trabalhar em animação e amei o tempo que passei nos quadrinhos.

Divulgação
John Fang, que participa da criação
da nova animação "Mutante Rex"

UOL CRIANÇAS – Quem foi seu super-herói favorito durante a sua infância?
JOHN FANG - Meu herói favorito era o Ciclope, do "X-Men". Ele era incrível. Tinha poderes legais e era um grande líder.

UOL CRIANÇAS – Na sua opinião, por que as crianças gostam tanto de super-heróis?
JOHN FANG - Poderes são muito divertidos de ter. Que garoto não iria querer quebrar o chão como o Hulk, voar pelo céu como o Superman ou transformar seu corpo em máquinas legais, como o Rex?

UOL CRIANÇAS – Que elemento não pode faltar na criação de um super-herói?
JOHN FANG - A personalidade dele. Os poderes do personagem não significam nada se ele não tem um bom coração ou personalidade.

UOL CRIANÇAS – Com o passar do tempo, a gente observa que a idade dos super-heróis foi diminuindo. Os clássicos Batman e Superman eram todos homens adultos, já Ben 10 e Rex são bem mais novos. Isso é uma tendência na criação dos super-heróis? Tem a ver com a identificação do público?
JOHN FANG – Eu não vejo isso como uma nova tendência, jovens heróis já existem há bastante tempo. Peter Parker, de "Homem-Aranha", sempre foi um personagem jovem. "Os Jovens Titãs" já existem há bastante tempo também.

UOL CRIANÇAS – Que diferenças você vê entre as histórias que faziam sucesso com crianças na sua infância e as com as crianças de hoje?
JOHN FANG – Eu acho que o enredo das histórias e a qualidade da animação são muito mais complexos e sofisticados, em comparação com os desenhos que eu assistia quando criança. Mas eu acredito que a fórmula do sucesso ainda é a mesma. As crianças têm que realmente acreditar no personagem principal e gostar de quem ele ou ela é, para que eles retornem semana após semana para assistir e torcer pelo seu herói.

 

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host